domingo, 5 de junho de 2011

Saudade...

É um fim...
de repente aqui pousou
a saudade ruim de ter

Quando a ausência apenas breve
a saudade tão alegre
pois sabia que iria voltar outra vez
sentir de uma vez

Quando tudo era sereno
mal sabia o que era tristeza
mas veio a tempestade
entortou a flor mais bonita
Então todo o meu jardim assim
lago se fez...

Era assim tão simples
complicado de entender
inocente de sentir
O singelo e mais belo
elo dos mortais
Que só se sabe
quem um dia foi capaz
de emanar...

Quando o mundo era pequeno
não cabia tanta dor
Mas veio essa tal saudade
fez tormento à felicidade
e o céu cinza de tristeza fez
o que era paz...

É um fim...